Tulum, México: restaurante mexicano inova ao preparar comida sem energia elétrica

Quando se fala no México, quais as primeiras imagens que veem na sua mente?

Praia, mar, sol e muita buena onda. E porque não um um taco com tequila? Nada mal, não?!

Planejando uma viagem para Tulum? Então, conheça este restaurante rústico, que não utiliza energia elétrica para preparar os alimentos. Na Kitchen Table Tulum os pratos são preparados a luz do dia apenas com energia solar e depois ao anoitecer são finalizados no forno a lenha. Lâmpadas apenas de 3 volts.

Mesas e cadeiras de madeira, chão com pedras, refeições em folha de bananeira, sobremesa em pote hermético e bebida em pote de vidro. Alimentos frescos e naturais. Design e decoração alinhados com práticas sustentáveis.

Fonte: Kitchen Table Tulume Trip Advisor

O Que Podemos Esperar do Cardápio?

Comida tradicional caribenha no forno a lenha. Opções vegetarianas, veganas e livre de glúten.

CollageMaker_20191021_174330628

Endereço

Carretera Tulum, Av. Boca Paila Km 1.5, Ruinas, 77780 Tulum, Q.R., México

Sicília, Itália: 7 países para experimentar a gastronomia que vai além da comida

Vamos ao clássico check list antes de embarcar para um novo destino: passaporte, passagens, malas, roteiro e documentação. E enfim, check in!

Viagem organizada nos mínimos detalhes durante meses ou de última hora. Ansiedade, emoção e expectativa em conhecer um novo lugar ou que sabe revisitar um amor antigo. Pontos turísticos, cultura local, atrações recomendadas, locais históricos. Dependendo do tempo de permanência disponível se faz necessário priorizar, visitações a locais que realmente são importantes para você. Porém, você já parou para pensar em que categoria de turista você se encaixa? Não que isso tenha alguma importância, afinal, dependendo do momento que estamos na vida, podemos aderir um estilo diferente para cada viagem.

CollageMaker_20191021_160400068

E lembrando que estilo de viagem não define a condição econômica de ninguém, cada um escolhe a experiência que terá no destino escolhido. Dito isto, a Itália tem se tornado recorrente nos meus pensamentos desde que assisti ao filme Para Com Amor Roma do Woody Allen. Quando ouço as músicas do Andrea Bocelli, Love in Portofino é uma das minhas preferidas. Mas a descoberta do restaurante MoltiVolti reforçou ainda mais não só meu interesse em viajar para lá, mas também porque me lembra porque amo tanto aproveitar os dias num novo país como uma pessoa local. Até porque se não for para abraçar a cultura local, melhor nem embarcar.

CollageMaker_20191021_160111615

Fonte: Google Imagens

O restaurante MoltiVolti é um restaurante italiano fundado por jovens de 7 países diferentes no histórico mercado de Ballarò. Um caldeirão de culturas, cores, sabores e aromas que tornam este lugar único no mundo. Um espaço que representa todos os elementos da próxima geração e que MoltiVolti escolheu como o local ideal para implementar um modelo de desenvolvimento e empreendimento social baseado na interação e aprimoramento das diferenças.

Refugiados e imigrantes que deixaram seus países em busca de uma nova vida, trabalham no restaurante preparando os alimentos e no atendimento aos clientes. Este restaurante é um exemplo de integração social que deveria servir como projeto piloto para outros países. Integrado ao restaurante, também está disponível um co-working para as pessoas de diferentes culturas e origens se encontrar e interagir socialmente.

Um local de encontro onde a comida favorece o encontro e a relação.

O que esperar do cardápio?

Entre bottarga (ova de certos peixes salgada e seca) e espaguete ao molho de limão, nhoque, tenerumi e camarão, você encontrará novos sabores em pratos como Maffè (arroz senegalês e manteiga de amendoim), cuscuz de peixe e muitos outros pratos presentes no menu.

CollageMaker_20191021_160000358

Endereço

Via Giuseppe Mario Puglia, 21, 90134 Palermo PA – Sicília

Reservas e Informações: (info@moltivolti.org)

Marketing Sustentável: marca da digital influencer Negin Mirsalehi mostra como aplicar na prática

Sustentabilidade nunca esteve tão em voga como atualmente. Após décadas de destruição e uso desacelerado dos recursos naturais por indústrias, empresas e infelizmente nós seres humanos, a prestação de contas para com a natureza veio com um valor tão alto que as estatísticas ao longo dos anos não são nada promissoras.

Esta semana, após ter finalizado um curso de sustentabilidade no setor de logística, iniciei uma busca por marcas e empresas que começaram a mudar suas práticas operacionais com o compromisso de diminuir o impacto de danos ambientais desde o processo de fabricação até a entrega final do seu produto e/ou serviço ao consumidor. O curso Sustentainability and Green Logistics: An Introduction (Sustentabilidade e Logística Verde: Introdução) é uma das disciplinas do mestrado Global Logistics (Logística Global) oferecido pela universidade britânica Coventry University que explora os princípios de sustentabilidade e compreende como criar práticas mais sustentáveis de logísticas e compras.

Mas, afinal o que é sustentabilidade? Sustentabilidade é o equilíbrio que a gente precisa da natureza e oferece em troca, ou seja, economizar recursos e utilizar melhor o eu a gente consome. E logística sustentável? Bom, segundo Sbihi & Eglese, 2009, logística sustentável pode ser definida como:

… produção e distribuição de serviços de modo sustentável, levando em consideração fatores ambientais, financeiros e sociais.

Dessa forma, está mais do que na hora de repensarmos nossas escolhas de consumo em todos os setores de nossa vida e incluir atitudes sustentáveis em nossa rotina. E para iniciar a coluna Sustentabilidade, trago um caso de marketing sustentável da Gisou e que pode, inclusive, servir como um modelo piloto para outras empresas independente do setor que prestam serviços ou produtos.

Em setembro desse ano, a marca Gisou instalou uma pop up store (loja temporária) na lanchonete novaiorquina de fast food, Papaya Dog . Gisou, da influencer digital Negin Mirsalehi é uma marca de produtos capilares que utiliza ao máximo ingredientes naturais e tem o mel de abelha como ingrediente principal para tratar os fios. O slogan no panfleto Refil & Take Out estava super alinhado com a sustentabilidade, pois cada cliente que fosse na loja poderia reabastecer suas embalagens ou comprar outro produto. Bem carismático, design super criativo e interativo com todos os produtos listados como se fosse um cardápio.

Screenshot_2019-10-20-09-14-47-1

Design e Criatividade na Reforma da Pop Up Store

Quantas embalagens não são jogadas no lixo por ano de produtos que poderiam continuar em uso caso as marcas oferecessem refil? Ainda é muito pouco o número de empresas que adotaram esta alternativa. E não é de hoje que o consumidor pede esta opção de consumo. A Gisou se comprometeu esse ano a continuar melhorando práticas sustentáveis desde a produção de matéria prima até o estágio final, quando suas clientes recebem seus pedidos.

COMPROMETIMENTO SUSTENTÁVEL – GISOU

SquarePic_20191020_19014824

Esta campanha de marketing promocional se estendeu além dos dias em que a loja esteve aberta. Primeiro, chama atenção o visual merchandising do folheto, segundo, a fachada faz com que os pedestres parem parar olhar o que à primeira vista parece ser um novo fast food mas ao entrar vêem as máquinas de bebidas cheias de cremes ou óleo, terceiro, na vitrine do balcão estão expostos todos os produtos da linha à venda e quarto, os pedidos são embalados em saco de papel de pão. O produto mais popular é esse perfume de cabelo com infusão de mel para cabelos que vem nessa caixa transparente de acrílico personalizada.

Screenshot_2019-10-20-09-57-12-1

Gisou nos ensina a importância de ter um time de desenvolvimento de produtos que foca em fidelizar o cliente, indicando opções de reutilização da embalagem do perfume por exemplo.

CollageMaker_20191020_191748292

Seria muito bom se mais marcas se atentassem a este cuidado, pois contribui para o marketing: design ético, branding: propósito e principalmente o meio ambiente: sustentabilidade. Como consumidores, podemos começar fazendo nossa parte com os recursos disponíveis ao nosso alcance. Antes de adquirir um produto, podemos analisar se após o produto acabar, a embalagem vai continuar tendo vida útil para ser reutilizada para outros fins? Com pequenas atitudes, podemos contribuir para grandes mudanças no futuro. A sustentabilidade não é apenas a natureza, o verde, o mato, é sobre preservar os recursos naturais e nosso cuidado para com o próximo.

Conhece alguma marca adepta do refil? Compartilhe conosco.

REFERÊNCIA

Sbihi, A., Eglese, R. W. (2009) ‘Combinatorial Optimization and Green Logistics’. Annals of Operations Research 175 (1), 159-175

Imagens: Gisou

Era Uma Vez Em Hollywood: conheça o figurino do novo filme de Tarantino

Um dos filmes mais aguardados do ano, Era uma Vez em…Hollywood (Once Upon a Time in Hollywood) é uma carta de amor a Los Angeles de 1969 pelo olhar de Quentin Tarantino. O roteirista e diretor reuniu os atores mais aclamados e requisitados da atualidade: Leonardo DiCaprio, Brad Pitt e Margot Robbie. Com esse trio de estrelas não teria como esse filme não ser um buzz entre cinéfilos e curiosos da sétima arte.

A trama gira em torno do ator de TV, Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) e seu dublê Cliff Booth (Brad Pitt). Margot Robbie interpreta a atriz Sharon Tate, vizinha de Dalton’s Benedict Canyon e que foi assassinada grávida por Charles Manson.

Os filmes de Tarantino tem sua marca registrada pelos detalhes. E com a trama se passando no final dos anos 60, o estilo de roupas da época não poderia passar despercebido. A revista americana The Hollywood Reporter, conversou com a premiada figurinista, Arianne Phillips, para saber detalhadamente sobre a construção do estilo dos personagens principais. Dessa forma, achei bem pertinente traduzir a entrevista para que tenhamos um melhor entendimento de como funciona o trabalho de uma figurinista e sua influência estética sob os personagens. Como reconhecimento por seu trabalho, a figurinista conta com importantes indicações no currículo como o Oscar por Melhor Figurino pelos filmes Johnny & June (Walk the Line), W.E. – O Romance do Século (W.E.) e Era Uma Vez em… Hollywood (Once Upon a Time in Hollywood), o BAFTA com Direito de Amar (Single Man) e nos palcos o Tony Award com o musical Hedwig – Rock, Amor e Traição (Hedwig and the Angry Inch).

20120223-news-arianne-phillips-costume-designers-guild-awards-06

O trabalho de Arianne Phillips, inclui desenhos do visual de Brad Pitt (à esquerda) composto por jeans, enquanto as roupas de Leonardo DiCaprio são em jaquetas couro de tom terroso. Bastidores de seu trabalho no Instagram.

style_costumes_-_publicity-h_2019

Arianne conheceu um “lado brincalhão brincalhão” do diretor que estava aberto as intensas pesquisas da figurinista, que incluiu exibições de filmes semanais e jóias emprestadas pela irmã da atriz Sharon Tate.

Minissaias, botas de cano longo, óculos aviador e jeans são uma grande característica dos estilo dos personagens. Experiente e versátil em compor estilos com tendência da cultura pop, desde as turnês mundiais de Madonna, o filme Animais Noturnos ao lado do estilista Tom Ford e o musical da Broadway, Hedwig and the Angry Inch, a figurinista indicada ao Oscar, Arianne Phillips, 56, sentiu que encontrou um espírito parecido com o de Tarantino, 56. Once Upon a Time, “é uma lembrança para Quentin, da Hollywood de 1969. Crescendo, eu passaria as férias em Los Angeles. Imediatamente, relacionei aos seus relatos.” diz Phillips.

A produtora Shannon McIntosh, soube imediatamente que Phillips era a melhor escolha: “Este não foi um projeto pequeno para ser realizado e tivemos que procurar o figurinista certo que conhecia a época como Tarantino conhecia. Arianne veio com esse incrível livro de fotos que ela montou para Quentin, desenhos, pesquisa… ela se vendeu seu peixe na sala. Era evidente, desde a primeira reunião, que ela seria a única que poderia transpor vida a visão dele.”

Tarantino forneceu uma extensa lista de filmes para do cinema e TV para Phillips absorver, e “uma vez por semana, teríamos uma noite de cinema no teatro de Quentin, o New Beverly”, disse Phillips. “Todos, desde a equipe até os atores, comiam pizza, pipoca,  bebiam vinho e assistiam filme como Bob & Carol & Ted & Alice de Paul Mazursky“.

2488029 - ONCE UPON A TIME IN HOLLYWOOD

Brad Pitt com camisa havaiana e óculos avidadores

2488029 - ONCE UPON A TIME IN HOLLYWOOD

DiCaprio veste uma jaqueta de couro caramelo

Como o personagem de DiCaprio era um ator dos anos 1950, blusas de gola alta e jaquetas de couro eram “marrom, laranjas e mostardas”, diz a figurinista, enquanto Pitt vestia camisas havaianas, óculos aviadores e “jeans, fazia parte da cultura jovem dos anos 1960”.

Tate bem como Mama Cass, Steve McQueen, Manson e os dançarinos da série de variedade da NBC, Hullabaloo , Phillips procurou Debra Tate, irmã de Sharon que forneceu consultoria. “Coincidentemente, Debra estava preparando um leilão e conseguiu emprestada as jóias de Sharon para que Margot usasse”, diz Phillips. “Parecia um talismã para mim, Margot e Quentin”.

2488029 - ONCE UPON A TIME IN HOLLYWOOD

Os looks de Margot “são uma combinação de peças vintage e feitas sob medidas”, Phillips

“Sharon and Roman [Polanski] moravam em Londres e tinham gostos sofisticados”, diz Phillips. “Ela usava estilistas como Rudi Gernreich, Jean Muir, Betsey Johnson, Courrèges e Ossie Clark”. Os anos 60 na visão de Tarantino, com franjas e tye dye eram estravagantes mas “Quentin adorava a estampa Hollywood” de um  mini vestido vintage. “Encontramos um lugar na cena para isso”, diz Phillips.

Enquanto procurava por brechós e lojas para alugar um casaco de motorista estilo anos 60 que Mike Moh usaria para interpretar o lendário astro Bruce Lee. Phillips descobriu um casaco com uma etiqueta desbotada no forro escrito “Bruce Lee”. Foi um momento “só acontece m Hollywood”. “Cuidamos desse casaco com muito cuidado e referência”, diz ela. “São pequenos momentos como esse”.

2488029 -Once Upon a Time in Hollywood

O diretor Quentin Tarantino e a figurinista Arianne Phillips estavam apaixonados por esse casaco animal print do estilista Ossie Clarke que Sharon Tate usou na premiere de O Bebê de Rosemary e que foi refeito para o filme.

ENDEREÇO DAS LOJAS E BRECHÓS

A figurinista listou os três lugares que foram o ponto de partida para recriar a identidade visual do final dos anos 60 e início dos anos 70. Vale a pena Incluir no roteiro da próxima viagem, não apenas para compras mas conhecer uma Los Angeles além de Hollywood.

TIMELESS VIXEN “As calças amarelas de cintura alta que Margot usou são as originais que Sharon Tate usou.

Endereço: 1100 S. Beverly Drive; timelessvixen.com

VINTAGE ON HOLLYWOOD – Os jeans usados pelos membros da família Manson, e “o vestido com a estampa Hollywood” que Margot usou dançando”.

Endereço:  4659 Hollywood Blvd.; 213-713-4991

THE WAY WE WORE – A proprietária Doris Raymond fornece roupas para vários shows e filmes anualmente, incluindo os vestidos dos anos 60 que acabaram na visão funky de Quentin Tarantino.

Endereço:  L.A. 334 S. La Brea Ave.; thewaywewore.com 

Era Uma Vez em…Hollywood estreia 15 de agosto nos cinemas brasileiros.

 

Nos vemos na próxima lente 🙂

 

 

 

Jennifer Lawrence estrela campanha da Dior acusada de apropriação cultural

Polêmica no mundo da moda.

A marca de alta costura, Dior recebeu críticas após divulgar fotos e vídeos da nova campanha inspirada na cultura mexicana.

A coleção celebra a influência de escaramuzas (las escaramuzas), as habilidosas mulheres mexicanas que se apresentam em eventos de rodeio, chamadas cavaleiras de rodeios.

“Uma das principais inspirações para esta coleção são as mulheres tradicionais do México, então estou muito animada que esta coleção esteja olhando e celebrando a hereditariedade dessas mulheres através de uma lente tão moderna”, disse a atriz de 28 anos.

Para conhecer a moda da mulher escaramuza acessem aqui o post anterior.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

VÍDEO DA CAMPANHA (Cliquem)

OBS: Não foi possível fazer o upload do vídeo pois não sou assinante premium.

Jennifer Lawrence é o novo rosto da Dior desde 2012, e tendo a marca francesa escolhido uma atriz americana para representar parte da cultura mexicana, tornou este detalhe alvo de críticas e indignação nas redes sociais. A comediante Phoebe Robinson manifestou chamou a atenção da empresa no instagram:

Sem título

A marca não se manifestou sobre as acusações de apropriação cultural, porém ressaltou que a última edição da Dior Magazine foi inteiramente fotografada no México por 8 fotógrafas mexicanas.

Dior MagazineDior Magazine post

A queixa principal dos críticos é que a pessoa escolhida para estrelar a coleção deveria ser uma mexicana. De certa fora opção de atrizes de origem mexicana que fazem sucesso e são conhecidas mundo afora não faltam, temos por exemplo Salma Hayek, Selena Gomez, Karla Souza, Elza Gonzalez e tantas outras. Ou seja, por falta de alcance e público consumidor não seria problema caso tivessem escolhido uma mexicana. Toda marca almejam o lucro e publicidade quanto apresentam suas coleções. Porém, fica o alerta para que as marcas sejam mais cuidadosas quando optarem por se inspirarem e desenvolverem uma coleção inteira baseada em uma  determinada cultura , pois com o advento das mídias sociais, as críticas podem crescer de textão em post no instagram e/ou twitter para boicote.

Até a próxima lente,

🙂

 

A Moda da Mulher Escaramuza Mexicana

Você sabe o que são ‘las escaramuzas’? Não?! Mas se você já assistiu a alguma novela mexicana, com certeza sabe do que estou falando e vai relembrar com a imagem a seguir.

Xcaret-charras

Lembrou:  Pois então, esmaramuza é um esporte mexicano em que mulheres montadas em cima dos cavalos, geralmente um grupo de 10 a 16 pessoas ficam cavalgando no mesmo espaço, fazendo coreografias com músicas mexicanas. Por isso, são conhecidas como mulheres mexicanas de rodeio.

Pesquisando sobre a vestimenta de uma escaramuza, segundo o blog Xcaret se vestir como uma escaramuza requer arte e responsabilidade pois tem algumas regras quanto a qualidade do vestido dependendo do tipo de apresentação: competição, social, cultural e etc. Vejam os detalhes da vestimenta:

mexican-escaramuza

Escaramuzas também são um elemento importante do papel das mulheres mexicanas. Esta tradição nasceu durante os primeiros movimentos da revolução quando a mulher pôde participar e estar à frente na batalha, montada a cavalo e no traje tradicional da época. [trecho extraído do blog Xcaret] [Tradução livre]

Pesquisando mais a fundo, em 2012 lançaram um documentário sobre as mulheres mexicanas de rodeios . O filme se chama Escaramuza: Riding from the Hearth e conta o seguinte:

A história das mulheres do rodeio mexicano contada através de uma equipe de horsewomen na Califórnia conhecida como Las Azaleas.

Neste link tem um teaser do documentário. O vídeo completo não está mais indisponível no site da emissora PBS.

OBS: Como não assino um plano premium(WordPress) não é possível postar vídeos, dessa forma, publico eles por meio de link que abre em uma nova página/aba.

 

🙂

CANNES FESTIVAL 2018: A atriz Cate Blanchett usa ternos com modelagens clássicas

Atrasada em mais um post, só que dessa vez venho falar sobre um dos festivais de cinema mais prestigiados do mundo.

Começando com um júri pela primeira vez majoritariamente feminino composto por cinco atrizes e quatro homens. Este ano a presidente escolhida foi a Cate Blanchett. A atriz dispensa comentários quanto ao seu talento, filmografia e estilo dentro ou fora do red carpet.

A elegância em pessoa.

Fico sempre na espera para ver os filmes que vão concorrer e quem sabe conseguir assistir no cinema ou em alguma plataforma de streaming. E claro de olho no tapete vermelho e babar nos looks das atrizes que costumo acompanhar a carreira.

Ainda hoje, por mais que o combo terno+blazer tenham passado por uma reformulação e estejam com uma modelagem mais moderna, muita gente ainda torce o nariz para essas peças que podem tanto serem usados em ambientes formais e casuais.

As duas escolhas da atriz servem de inspirações para qualquer ocasião, ainda mais por serem coloridos que já diminui o tom de sobriedade.

4BF2BD2000000578-0-image-a-1_1525714177096

4BF2C01200000578-0-image-a-3_1525714869182

4BFA44E100000578-5704597-image-m-49_1525793287375

Cate Blanchettphoto call

MET GALA 2018: os favoritos do tapete vermelho com Zendaya, Cardi B, Jared Leto e outros

O MET Gala, conhecido como Costume Institute Gala é realizado anualmente no MET (Metropolium Museum of Art/Museu Metropolitano de Arte), considerado um dos eventos de moda mais badalados do ano continua sendo motivo de conversa tanto pelo tema deste ano: a influência do catolicismo na moda como também pelos looks escolhidos por algumas celebridades que dividem opiniões.

Abaixo fiz uma seleção dos que mais me chamaram a atenção por terem escolhido roupas que condizem com a proposta da 80ª edição do MET GALA.

Começando pela editora-chefe da VOGUE americana, Anna Wintour vestindo um vestido Chanel Alta Costura Primavera 2018. 

Anna Wintour - CHANEL Alta Costura Primavera 2018

A atriz Kate Bosworth com um Oscar de La Renta incorporando a Virgem Maria com direito a baby hair (cabelos da frente) bem desenhados, parecia ter saído de uma pintura de séculos atrás.

KATE BOSWORTH

Oscar De La Renta - Virgem Maria

A rapper Cardie B grávida de sua primeira filha fez sua estréia no evento acompanhada do estilista que idealizou seu look todo bordado com decote e fenda, o estilista Jeremy Scott da Moschino.

4BF4D93800000578-5701183-image-a-37_1525777233173

4BF4D87400000578-5701183-image-a-457_1525746940775

Cardi-B

Chadwick Boseman não precisa nem falar o quanto este homem estava maravilhoso usando um Versace!

Chadwick Boseman - VERSACE

A intervenção divina ficou com o Jared Leto e a Lana del Rey usando Gucci. Trabalho impecável da marca que deve ter sido feito em tempo recorde e com muitos detalhes à mão.

gucci

Divine Intervition - Gucci

lana-del-rey-jared-leto-and-alessandro-michele-met-gala-2018-6

Seria a Santíssima Trindade? 

Alessandro-Michele-Lana-del-Rey-Jared-Leto

A nossa eterna Carrie Bradshaw, a Sarah Jessica Parker ou para os mais íntimos rsrs JSP.

A atriz estava usando um Alta Moda Dolce and Gabana.

4BF497DA00000578-5701183-image-m-278_1525737430233

Alta Moda Dolce and Gabana

4BF49C7300000578-5701183-Fashion_forward_Sarah_Jessica_Parker_stunned_in_the_the_Alta_Mod-m-282_1525737569627

E termino com a Zendaya que recriou uma Joana D’arc moderna ao usar seu vestido armadura. Ela usou uma peruca ruiva e look prateado assinado pelo Atelir Versace.

zendaya-met-galaZendaya - Joana Darc

🙂

MET GALA 2018: saiba tudo sobre o look “papa”fashion de Rihanna

ESTOU ATRASADA COM O POST MAS NÃO PODERIA DEIXAR PASSAR EM BRANCO 🙂

O evento anual foi realizado no Metropolitan Museum of Art na noite de segunda-feira ( 07/05).

Fundada pela publicitária Eleanor Lambert, o evento começou em 1948 para arrecadar dinheiro da alta sociedade de Nova York.
A cantora Rihanna presidiu o evento deste ano junto com Amal Clooney, Donatella Versace e Anna Wintour, editora-chefe da Vogue americana.
O tema do evento foi Heavenly Bodies: Fashion e the Catholic Imagination, que tem sido descrito como uma tentativa de “criar um diálogo entre a moda e as obras-primas da arte religiosa”.

A exposição mostrará trabalhos de Coco Chanel, Cristóbal Balenciaga e Donatella Versace, entre muitos outros, com os itens presentes em peças históricas eclesiásticas. O tema foi recebido com alguma controvérsia devido ao fato de o evento ter sido realizado ao lado de artefatos antigos preciosos. Embora alguns católicos/cristãos não tenham gostado do tema do evento, o próprio Vaticano enviou várias peças nunca antes vista fora da instituição conforme mencionado por Gilberto Júnir no OGlobo :

[…] são quase 40 obras-primas eclesiásticas da sacristia da Capela Sistina, muitas jamais vistas fora do Vaticano. O carregamento inclui vestes e acessórios papais, do século XVIII ao início do século XXI.

Rihanna atraiu todas as atenções no tapete vermelho em uma criação inspirada no Papa pela Maison Margiela que tem a direção criativa do estilista John Galliano.

Mas foi a estrela pop Rihanna que sempre ultrapassa os limites da moda, que assumiu o tapete do Metropolitan Museum of Art em um vestido e jaqueta inspirados inspirados no papa, com um chapéu combinando da Maison Margiela.

Conseguem reparar na riqueza de detalhes?

E de costas o vestido tubinho se transforma em um casaco/capa

Impressionante todo o trabalho feito nessa roupa que resume perfeitamente o tema de um dos eventos de moda mais aguardados do ano. Essa roupa tem muita riqueza de detalhes junto com essas pedrarias e as jóias como o toque final. Os organizadores desse baile não poderiam ter escolhido uma anfitriã melhor que passeia por vários estilos sem perder sua personalidade, indo do street style a uma ocasião mais formal ou de alta costura.

Olga Kurylenko chama atenção com vestido de Ellie Saab na premiere de seu novo filme em Dubai

A atriz Olga Kurylenko marcou presença no Dubai International Film Festival (Festival Internacional de Cinema de Dubai) para prestigiar a estréia de seu novo filme, The Death of Stalin (A Morte de Stalin) que vem sendo sucesso de críticas. Segundo o jornal britânico The Telegraph o diretor:

“Armando Iannuci faz uma deliciosa chacota da história russa”.

Olga abrilhantou o tapete vermelho com um vestido de chiffon rosa pálido e um casaco com pedras delicadas da coleção de alta costura outono 2017 do estilista Ellie Saab.

Um luxo!

Imagens: Getty Images

471D90A300000578-0-image-m-2_1512749555573471D99C900000578-0-image-m-7_1512749649952

🙂